home contato

 

 

 

História da Mamografia

Mamografia Convencional

 

Há dezoito anos após a descoberta dos raios X começaram-se a serem feitas radiografias de lesões mamárias.

Em 1913 - Primeira radiografia mamária feita por Albert Salomon, cirurgião Alemão, ele radiografou peças cirúrgicas, obtidas de cirurgias de mastectomia e encontrou pequenos pontos “denominados de microcalcificações”.

Em 1930 - Foi feita a primeira mamografia na incidência médio-lateral in vivo, por Stafford Warren, em Nova York

Em 1950- O médico radiologista uruguaio
Raul Leborgne, descobre a importância de um melhor posicionamento e a necessidade da compressão.
Ele concluiu que comprimindo-se a mama obtém-se uma melhor qualidade de imagem.
Foi o primeiro médico a associar câncer de mama a microcalcificações ao encontrá-las em 30% de uma quantidade de casos radiografados.
A compressão e um fator importantíssimo para uma boa imagem radiográfica.
Diminuindo- se a espessura da mama, a paciente receberá menor dose de radiação, além de reduzir a indefinição causada pelo movimento.

Em 1960 - Robert Egan, descobre que baixo KV e alto mAs, aumentam a resolução da imagem.
Tendo Robert publicado em 1962, 53 casos de carcinoma oculto detectados em 2000 exames de mamografia e criou uma equipe de médicos e técnicos treinados e especializados em mamografia.

Em 1963 - Gerald Dodd, foi o primeiro a realizar a localização de uma lesão não palpável. Tornando as retiradas de tecido mamário menor.

Em 1963-1966 Phillip Strax , Louis Venet e Sam Shapiro, observaram a redução de mortalidade em 1/3, rastreando as pacientes com exames clínicos e radiológicos.

Em 1966 -
A GE cria a primeira máquina para realizar mamografia. Era um tripé com uma câmara especial.

Em 1967
- Uma equipe da GE projeta uma unidade básica, incorporando um espectro de raios X mais específico , e um tubo para obter melhor foco no tecido. Por meio da implementação de um filtro de molibdênio, um componente metálico resistente essa maquina que era composta por um tubo e uma lente apoiados em um tripé, produziu imagens de melhor qualidade do que as mamografias improvisadas que eram obtidas por aparelhos de raios X da época.

Em 1971- Gallager e Martin, foram os primeiros a reconhecer que uma neodensidade na mamografia poderia ser um sinal precoce da existência de tumor na mama.

Em 1977- Nordestron do Instituto Karolinkas de Estocolmo, Suécia desenvolveu o primeiro sistema de estereotaxia .

Em 1980 - A GE desenvolveu os primeiros equipamentos motorizados para compressão.
Infelizmente a compressão e desconfortável, mais é necessária para reduzir a espessura do tecido mamário, reduzindo também o tempo de exposição e aumentando a resolução.

Em 1989 - Azevedo e Svane(Suécia) publicam os primeiros casos, utilizando a punção por agulha fina orientada pela estereotaxia.

Em 1992- A GE lançou em seus equipamentos um filtro de ródio, um elemento usado no tubo de raios-X que permite melhor penetração no tecido mamário, com menos exposição.
A tecnologia do ródio é especialm-ente útil em mamas densas.

Em 1996 - Lança o primeiro sistema de biopsia a vácuo MAMMOTOME, desenvolvido por Parker e associados, permitindo excelentes resultados na obtenção de amostra de tecidos para estudo histopatológicos.

Em 1998- Desenvolve-se um cassete único, que permite a troca de imagem de cassete(em filme ecrans) para ponto digital em uma maquina.
Em um monitor pode-se revisar as imagens em termos de pontos digitais, visão ampliada, localização de agulha e aquisição de imagem estereotática bidimensional para a orientação nas intervenções
.

 

 

 

 

m

RADIOGRAFIA DA MAMA ADQUIRIDA EM MEADOS DE 1927

 

 

 

aperlhodemama

 

 

PRIMEIRO MAMÓGRAFO

PROTÓTIPO DE 1965, DE GROS PARA SENÓGRAFO, APROPRIADAMENTE CHAMADO DE TREPIED("TRÊS PÉS")

 

 

 

Posicionamento de Leborgne da paciente para um mamografo crânio- caudal."Observe as caracteristicas do cone e do coxim de compressão colocada entre ele e a mama. 1967- Uma equipe de pesquisa projetou uma unidade básica, incorporando um espectro de Raios-X mais específico e um tubo para obter melhor foco no tecido mamário e na cavidade torácica. Através de um projeto dedicado e da implementação de molibdênio, um componente metálico resistente, essa máquina (composta por um tubo e uma lente apoiados em um tripé) produziu imagens de melhor qualidade do que as mamografias improvisadas, obtidas por equipamentos de radiografia convencional da época.

Fonte: Livro - Doenças da Mama Diagnóstico e Tratamento -Bassett.Jackson. Jahan. Fu. Gold

imagemc senografe

O primeiro modelo comercial do "Senographe" (“pintura do seio”, em francês), como foi denominado, foi lançado em 1966.

Fonte: Livro - Doenças da Mama Diagnóstico e Tratamento -Bassett.Jackson. Jahan. Fu. Gold

 

primeiro

 

Primeiro Mamógrafo trazido para o Brasil em 1971

Imagem retirada do livro Mamografia - Posicionamentos Radiológicos

Autora: Nancy de Oliveira Costa

Livro excelente sobre posicionamentos de exames de mama.

 

dmr ge

DMR GE ATUAL

 

MAMOGRAFIA: PASSADO, PRESENTE E FUTURO.

Video gentilmente cedido pela Técnóloga- Cristiane Santos-www.famesp.com.br

 

incio