home contato

 

 

Exames Contrastados

ENEMA OPACO

 

ESTUDO RADIOLÓGICO DO INTESTINO GROSSO

Também denominado de Clister Opaco com duplo contraste, enema opaco, enema baritado ou simplesmente clister opaco.

PREPARO DO PACIENTE

O preparo para a realização de um Clister Opaco tem o objetivo de limpar o intestino grosso. Para isso é feito um preparo á base de dieta pobre (sem resíduo) associado a um laxativo por alguns dias.

REALIZAÇÃO DO EXAME

O exame tem início com uma radiografia simples do abdome em decúbito dorsal em ântero-posterior (AP). Essa radiografia deve ser analisada pelo médico radiologista para a avaliação do preparo intestinal realizado pelo paciente. Caso o paciente apresente resíduos (fezes) nos colos, o exame não poderá ser realizado, pois os resíduos podem determinar a formação de artefatos e induzir a um erro diagnóstico. Com a aprovação do preparo intestinal realizado pelo paciente, o médico radiologista deve conversar com o mesmo, explicando como será feito o exame. Após a conversa deve ser colocada uma sonda retal no paciente para introdução do meio de contraste (sulfato de bário). O exame é realizado com a técnica do duplo contraste (bário- ar), com os colos distentidos pelo sulfato de bárioe pelo ar. A introdução dos meios de contraste (sulfato de bário) deve ser lenta para evitar espasmos e acompanhada através de radioscopia com intensificador de imagem e monitor. Na vigência de espasmo não deve ser injetado meio de contraste (sulfato de bario ou ar), deve-se aguardar acompanhando pela radioscopia (monitor) até que o espasmo se desfaça para prosseguir com o exame. A rotina radiográfica para o estudo radiológico dos colos deve ser executada com o objetivo de dissociar todos os segmentos. Para esse fim, com o paciente deitado na mesa de exames, são realizadas incidências localizadas em oblíqua posterior (direita ou esquerda) para o estudo das flexuras direita (hapática), e esquerda (esplênica), do sigmóide e do ceco, incidência localizada em perfil do reto e incidências panorâmicas de abdome em ântero-posterior (AP) e póstero-anterior (PA). (Fig.18.8a e 18.8b)

 

Radiografia de abdome simples para início do estudo.

Enema

Radiográfia dos colos em ântero-posterior

 

 

 

Clister Opaco

Anatomia radiográfica dos colos em ântero-postero

1- ceco; 2-colo ascendente; 3- flexura direita do colo;4-colo transverso;5- flexura esquerda do colo; 6-colo descendente; 7-colo sigmóide; 8-reto

Em função do tipo de patologia pesquisada e do tipo de colo do paciente, outras incidências podem ser acrescentadas.

Observação: Para a pesquisa de megacolo (criança) ou invaginação intestinal é usada a técnica do colo cheio sem duplo contraste. È muito importante que o paciente seja orientado acerca do ressecamento provocado pelo sulfato de bário nas fezes.

 

Fonte: Técnicas Radiográficas - Princípios Radiográficas , Anatomia Básica e Posicionamento
1ª Edição- 2003  Rubio Editora- Antonio Biasoli Jr. O conteúdo usado foi autorizado pelo autor.

 

Enemaum  
 

 

Fonte - www.radioinmama.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

incio